Fabricante do software líder mundial em análise de risco e de decisão
ENGLISH I ESPAÑOL I PORTUGUÉS I FRANÇAIS I DEUTSCH I 日本語 I 中文 I РУССКИЙ
Estudos de Caso
A Universidade de Buenos Aires Analisa Portfólios Agrícolas com o @RISK

Com o advento da agricultura corporativa, grandes companhias agricultoras começaram a aplicar o mesmo tipo de técnicas de analise de risco para as poderosas incertezas do mundo natural e preços de mercado já usados nas partes de manufatura e finanças. E a Prof. Ariadna Berger, professora de Gerenciamento de Fazendas da Universidade de Buenos Aires foi tão longe a ponto de introduzir uma abordagem de portfolio para avaliar e balancear os riscos e oportunidades de operações custosas de plantio na Argentina.. Ela começou a usar o @RISK quando era uma estudante de pós-graduação na Universidade de Cornell e relata que é a ferramenta perfieta para mostrar a seus clientes como gerenciar os riscos em seus operações agrícolas de grande escala.

@RISK e uma forma diferente de Portfolio de Investimentos
Na sua consultoria para corporações agrícolas, a Prof. Berger cria portfolios análogos aos portfolios de ações e títulos usados por analistas financeiros. Assim como nos portfolios de investimento, a idéia é distribuir o risco através de diversificação, exceto que nos portfolios agrícolas ela está criando uma mistura de regiões, solos, vegetais e práticas de cultivos. Plantando diferentes vegetais, tanto o risco de mercado quanto de rendimento da safra são reduzidos; plantando em diferentes regiões e com diferentes práticas de cultivo, o risco é reduzido ainda mais. Da mesma forma que nas finanças, a Prof. Berger usa o @RISK para simular os riscos e recompensas ao longo das “posses” potenciais de seus clientes agrícolas e os ajuda a comparar estes possíveis resultados com outros possíveis portfolios com diferentes esquemas de diversificação.

As operações de cultivo são condicionadas por flutuações extremas de tempo e preços de mercado. Felizmente a Argentina possui uma variedade de zonas climáticas e os fazendeiros podem escolher uma diversidade de vegetais a plantar, principalmente trigo, soja, milho ou girassol. Esta situação permite que os fazendeiros distribuam o risco estrategicamente.

Modelos de Simulação Agronômico Fornecem Dados para Distribuições de Rendimento do @RISK
De acordo com a Prof. Berger, o grande desafio na criação de suas simulações é que devido às práticas de agricultura que vêm se alterando continuamente, é difícil obter dados baseados em práticas e tecnologia similares em um período longo o suficiente para gerar as distribuições. A forma que ela usa para compensar a falta de informação é usar modelos de simulação agronômicos para gerar dados de produtividade a serem inseridos como distribuições do @RISK. Estes modelos são baseados em aproximadamente 30 anos de dados sobre solo, água, nutrientes, variedades de plantas e métodos de plantação e geram produtividades simuladas que podem ser usadas para gerar uma distribuição. No entanto, as simulações agronômicas geram produtividades baseadas apenas em restrições de água e nutrientes, enquanto no campo há outros fatores reduzindo produtividades, como granizo, geada, pestes ou doenças. A Prof. Berger acomoda esta limitação complementando os dados de produtividade gerados pelos modelos de simulação agronômica com outras distribuições para variáveis aleatórias de tempo e associadas ao tempo, que são baseadas em dados históricos. Desta forma, as produtividades simuladas em cada iteração do @RISK são uma combinação da distribuição gerada com os modelos de simulação agronômicos e outras variáveis aleatórias que podem afetar a produtividade.

Agriculta em Grande Escala = Incerteza em Grande Escala
Finalmente, ela considera custos da terra e das atividades neste mix complexo, e o @RISK sugere respostas a questões como: Quanta área deve ser associada a cada cultivo? Quantos hectares devem ser alugados? E quantas zonas climáticas devem ser incluídas no portfolio? Esta informação é crucial para os clientes porque a agricultura sempre foi um negócio arriscado, e a agricultura de grande escala envolve reducões e acelerações com investimentos grandes envolvidos. O investimento em custos de cultivo e aluguel da terra depende do cultivo e da região, mas em média pode ser estimado em US$ 125 por hectare. Alguns portfolios podem chegar até 100.000 hectares ou mais.

Pela natureza imprevisível da agricultura, um planejamento sério só pode ocorrer de os riscos de produtividade e mercado forem considerados. “As decisões feitas exclusivamente na base dos retornos esperados podem ser enganosas e gerar uma exposição ao risco insustentável”, diz a Prof. Berger. “Considerando uma variedade quase ilimitada de incertezas em nosso trabalho, o @RISK gera um tremendo valor. Ele integra facilmente no Excel os programas com os quais avaliamos os portfolios e nos ajuda a tomar melhores decisões sobre como estruturar nossos portfolios agrícolas”.

» @RISK
» Universidade de Buenos Aires



Palisade Brasil
Praia de Botafogo,
nº 501 Sala 101, Botafogo
22250-000 Rio de Janeiro-RJ
+55 (21) 3958 1443
+1 607 277 8000 x318 tel
800 432 7475 x318 E.U.A.
vendas@palisade.com
Palisade
800 432 RISK (US/Can)
+1 607 277 8000
sales@palisade.com
www.palisade.com
Palisade EMEA & India
+44 1895 425050
salesEMEA@palisade.com
www.palisade.com
Palisade Asia-Pacific
+61 2 8249 8239
salesAP@palisade.com
www.palisade.com
Palisade アジア・
パシフィック
東京事務所
+81 3 5456 5287 tel
sales.jp@palisade.com
www.palisade.com/jp/
Palisade Latinoamérica
+1 607 277 8000 x318
800 432 RISK (EEUU/Canadá)
+1 607 277 8001 fax
+54 (11) 5252-8795 Argentina
+56 2581-3492        Chile
+507 836-5675        Panamá
+52 55 5350 2852   México
+51 1 708-6781       Perú
+57 1 508-5187       Colombia
servicioalcliente@palisade.com
ventas@palisade.com
www.palisade-lta.com